Conselho da Comunidade Negra de Piracicaba 
COMISSÃO DA IGUALDADE RACIAL DO AGLOMERADO URBANO
COMISSÃO DA IGUALDADE RACIAL DO AGLOMERADO URBANO

Comissão de Promoção da Igualdade Racial do Algomerado Urbano de Piracicaba

 

 

 

 

 

A elaboração de políticas públicas para a promoção da igualdade racial esteve em pauta na tarde desta quarta-feira, 23, na sala de reuniões do prédio anexo da Câmara de Vereadores de Piracicaba, em iniciativa da vereadora Madalena (PSDB). Com a presença de autoridades, entre elas o prefeito Gabriel Ferrato (PSDB) e a coordenadora estadual de Promoção de Igualdade Racial, Elisa Lucas, foi discutida a criação de novas instâncias de debate destas políticas, tanto no âmbito municipal quanto no regional, a partir da introdução de uma comissão no Aglomerado Urbano de Piracicaba (AUP). 

Por mais de três horas foram apresentadas três propostas para ampliar os espaços de discussão e elaboração de políticas públicas voltadas à promoção da igualdade racial. A primeira foi de iniciativa do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Piracicaba (Conepir), com o intuito de criar uma comissão para trabalhar o tema no Aglomerado Urbano. “Piracicaba é maior cidade desta regional e precisa assumir a frente destas iniciativas”, avalia Adney Araujo, presidente do Conepir. 

De acordo com Araújo, o objetivo da proposta é aglutinar as demandas das 22 cidades ligadas ao Aglomerado no intuito de elaborar soluções conjuntas. “Já estamos desenvolvendo uma atuação mais próxima à cidade de Capivari, onde pretendemos formar novos grupos de atuação nesta luta de promoção da igualdade racial”, disse. Ele avalia que o Conepir tem capacidade de ser “a representante legal” desta comissão. “Temos um bom transito já em algumas cidades do Aglomerado e isso poderia contribuir também no desenvolvimento deste trabalho”, acrescentou Araújo. 

As outras propostas são da vereadora Madalena, como a criação de uma Coordenadoria Municipal de Promoção da Igualdade Racial em Piracicaba. “Precisamos ter uma equipe forte e capacidade para trabalhar de maneira constante estas demandas”, avaliou a vereadora, que, nesta tarde, recebeu a coordenadora estadual Elisa Lucas. “Daremos total apoio à criação desta instância, porque entendemos como fundamental um trabalho consolidado e permanente a partir do poder público”, classificou Elisa. 

Na mesma oportunidade, a vereadora Madalena (PSDB) também apresentou a proposta de trazer à Piracicaba o programa federal Juventude Viva, desenvolvido pela Secretaria Nacional da Juventude. De acordo com o material oficial do programa, a proposta é “incorporar a dimensão preventiva à violência”, no sentido de articular políticas nos campos da educação, trabalho, cultura, entre outros aspectos. “A violência com a população negra é muito grande, principalmente aos jovens”, lembrou a vereadora Madalena, ao comentar as constantes mortes por homicídios registradas no País. 

Para o prefeito Gabriel Ferrato, o poder público precisa estar sensível a estas demandas. “A desigualdade é o problema que origina todos os outros”, disse o chefe do Executivo. Ele lembrou que, muitas vezes, as pessoas “se acostumam com a paisagem (de exclusão)”, mas o poder público precisa atuar para amenizar os males oriundos dela. “A Prefeitura está à disposição em atuar junto à comunidade negra nestas questões”, disse. 

O encontrou contou ainda com a participação do procurador-geral do município Mauro Rontanti, o secretário municipal Sergio Furtuoso (Trabalho e Renda), além dos vereadores José Antonio Fernandes Paiva (PT), Pedro Kawai (PSDB), Chico Almeida (PT), e representantes de Paulo Camolesi (PV), José Aparecido Longatto (PSDB), Carlinhos Cavalcante (PPS), José Luiz Ribeiro (SDD), e do deputado estadual Roberto Morais (PPS).

 



Texto:  Erich Vallim Vicente - MTB 40.337

 

Translate this Page

Rating: 2.5/5 (2383 votos)




ONLINE
1





Partilhe esta Página